Bate, água dura

Redação

13 de dezembro de 2008 | 06h00

Foi Roberto Giannetti da Fonseca, da Fiesp, o primeiro a defender o uso das reservas externas para ajudar empresas nacionais com dificuldades – como aprovado anteontem.

O pacote é suficiente? “É um primeiro passo. Mas não assegura retomada da demanda, para evitar o desemprego”, pondera.

Giannetti não acha que o governo é Papai Noel mas circulou por Brasília, essa semana, com novas sugestões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: