Batalha por Sean

Redação

21 Fevereiro 2010 | 06h00

Sergio Tostes, advogado da família brasileira de Sean Goldman, está convencido de que a presença do menino nos EUA não é definitiva.

Em sua avaliação, os procedimentos no STF para que ele seja ouvido não estão encerrados. “Pode demorar um mês, dois, ou anos, mas ele voltará ao Brasil”, afirma.