Batalha por Sean

Redação

21 de fevereiro de 2010 | 06h00

Sergio Tostes, advogado da família brasileira de Sean Goldman, está convencido de que a presença do menino nos EUA não é definitiva.

Em sua avaliação, os procedimentos no STF para que ele seja ouvido não estão encerrados. “Pode demorar um mês, dois, ou anos, mas ele voltará ao Brasil”, afirma.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: