Barril

Sonia Racy

16 de abril de 2014 | 01h05

Graça Foster só elevou o tom duas vezes durante as mais de seis horas de depoimento à CCJ do Senado, ontem. Quando Pedro Taqueschamou a Petrobrás de “quitanda” e no momento em que seu marido foi citado como tendo contrato com a estatal.

No mais, manteve-se, segundo senadores da oposição… “maquinalmente técnica”.

Barril 2

Chamava a atenção no plenário a ausência de parlamentares do PMDB, PCdoB e PP.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.