Back to the future

Sonia Racy

04 de junho de 2016 | 01h21

Mais do que manter Murilo Ferreira na presidência da Vale, o Bradesco tem se preocupado com as negociações para renovar o acordo de acionistas da Valepar – que termina em abril de 2017.

Assinado em 1997, na privatização da estatal, a simples ideia de qualquer mudança dá calafrios no mercado financeiro.

Os investidores temem que os novos termos possam levar à “reestatização” da empresa. Hoje, pelo acordo, os sócios privados têm gestão compartilhada no conselho da administração, com direito a veto em questões de governança – o que possibilita uma administração privada e dificulta indicações políticas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: