Autora do livro ‘Falei sem Pensar’ discute quando é saudável expressar sua opinião

Autora do livro ‘Falei sem Pensar’ discute quando é saudável expressar sua opinião

Direto da Fonte

02 de julho de 2022 | 00h30

Ana Alvarez. Foto: Lu Prezia / Estadão

Ana Alvarez. Foto: Lu Prezia / Estadão

Como se comunicar melhor para evitar conflitos em relacionamentos? Como lidar com o medo de falar em público? Como deixar de lado a insegurança e ser mais assertivo em uma reunião? Essas e outras questões são abordadas pela especialista em linguagem, Ana Alvarez, em seu sétimo livro, Falei sem Pensar (Companhia Editora Nacional). A coluna bateu um papo com Ana sobre como usar a linguagem a nosso favor em tempos polarizados. Confira a seguir.

Como ter uma conversa construtiva em tempos de polarização?

Uma conversa construtiva se dá somente a partir da escuta cuidadosa do outro, de seus pontos de vista e sentimentos. Nesse tipo de conversa, o falante e o interlocutor se percebem reciprocamente como tendo o mesmo poder e o mesmo lugar de fala. Desenvolver habilidades de escuta ativa, dando reconhecimento aos argumentos alheios, pontuando possíveis concordâncias e eventuais dúvidas é um ponto de partida interessante para que a conversa siga em absoluta harmonia.

Em tempo de cancelamentos, como se blindar nas redes sociais?

Em primeiro lugar reconhecendo a existência do outro e respeitando as suas perspectivas e circunstâncias. Tratar o outro com cuidado, aceitar as diferenças de opinião e conciliar diálogos é um bom conselho. As palavras- chave de nossa época são inclusão e conciliação.

Menos é mais na hora de dar sua opinião?

É sempre saudável expressar sua opinião, quando pedem. Ninguém pediu sua opinião, ouça com atenção, cuidado e respeito, converse com você mesmo no seu “self talk”, e tenha sempre à mão uma água, para colocar na boca e evitar falar de forma impulsiva, sem ser requisitado. Afinal, há horas em que um indivíduo fala somente para ouvir sua própria voz e refletir.

/ SOFIA PATSCH

Bloco de Notas

A FESTA. Marta Suplicy foi a única brasileira a falar na festa de 4 de julho da embaixada americana em SP – no Sheraton. O discurso foi para enaltecer a relação entre os dois países. O artista Kobra, o reitor da Zumbi dos Palmares José Vicente e a jogadora de vôlei Tifanny marcaram presença.

A MENSAGEM. Em outros palcos, a secretária municipal de Relações Internacionais passa seu recado: “São Paulo não é negacionista, combate a mudança climática e é antirracista”

Tudo o que sabemos sobre:

Ana Alvarezcomunicaçãorelacionamentos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.