Autocorregedor

Redação

14 de maio de 2009 | 07h47

Em seminário no Rio, Gilson Dipp, corregedor do CNJ, tropeçou e disse que “a Operação Castelo de Areia tem mais de 90% de provas baseadas em escutas”.

Mas se corrigiu: “Ih, operação, não. O Gilmar Mendes não quer que se fale assim dos inquéritos da PF”.

Veja também:
mais imagensLucilia Diniz é anfitriã da festa de lançamento do DVD do cantor Latino
mais imagensCasa Hope inaugura sede própria com festa e show da cantora Maria Rita. Terça, 12.
documentoOutras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.