Atitude de Eduardo Bolsonaro foi “midiática”, rebate novo líder do PSL na Alesp

Atitude de Eduardo Bolsonaro foi “midiática”, rebate novo líder do PSL na Alesp

Cecília Ramos

17 de fevereiro de 2020 | 20h19

DEPUTADOS ESTADUAIS RODRIGO GAMBALE E JANAÍNA PASCHOAL – FOTO: FACEBOOK

Novo líder do PSL na Assembleia Legislativa a partir de 1.o de março, Rodrigo Gambale disse à coluna ter recebido “com surpresa” a postagem do deputado federal Eduardo Bolsonaro, no Twitter, criticando sua vitória na disputa pela liderança e colocando-o como opositor do presidente Jair Bolsonaro. O Zero 3 era favorável ao deputado Castelo Branco.

“Isso que o Eduardo fez foi uma novidade para mim. Uma surpresa. Foi para criar uma situação midiática, Não sei por que essa incitação a uma divisão. Na nossa bancada estadual, não tem essa divisão que a gente vê (na bancada) em Brasília”.

Na sua conta pessoal do Twitter, o Zero 3 postou um quadro com os rostos dos 15 deputados da bancada do PSL em São Paulo e escreveu que “Gambala faz parte do grupo opositor a Jair Bolsonaro, liderado pelo deputado federal Júnior Bozzella”.

Janaína Paschoal está no grupo dos parlamentares que deram a vitoria apertada, por 8 a 7, a Gambale. E foi ao Twitter protestar, sem também citar a postagem do Zero 3. “Resgatem minhas entrevistas. Não sou e nunca fui Bolsonarista”. E elogiou petistas ao avaliar que estes não atacam a si próprios.

Mais cedo, Gambale usou o Instagram para rebater. Postou uma foto com a bancada estadual completa com o título “Aviso aos desavisados: não há racha na bancada em São Paulo”. E criticou o que chamou de ” discurso separatista”, sem citar, porém, o nome de Eduardo.

Rodrigo Gambale é jornalista e radialista. Mas, ao contrário de muitos bolsonaristas, não tem o arsenal de seguidores dos colegas.

O deputado estadual Douglas Garcia afirmou que ele e o ex-líder Gil Diniz vão continuar sendo “mini Bolsonaros” dentro da Alesp. “E vamos continuar batendo no Governo Doria. O Gambale é mais moderado, mais alinhado ao Doria. Agora, diferentemente de lá (das bancadas do PSL em Brasília), não temos racha aqui”.

Tendências: