Asfalto quente

Sonia Racy

09 de agosto de 2011 | 23h06

O DER paulista tem de se entender. Na segunda-feira, ao ser indagado sobre débitos com empresas de construção responsáveis pela manutenção das rodovias estaduais, o financeiro do órgão não soube dizer de quanto são ou quando pagará.

Já ontem, a assessoria de imprensa enviou e-mail garantindo pagamento imediato. Intrigada, a coluna voltou a ligar para o financeiro e ouviu: “Sem previsão”. Dívida? Segundo as empresas, são R$ 213 milhões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: