Arte imita a vida…

Sonia Racy

02 de agosto de 2013 | 01h01

A Faculdade de Direito do Largo São Francisco será palco de um júri fictício quinta-feira. Trata-se do julgamento de Orestes, personagem baseado na tragédia grega de Ésquilo, que fará parte de filme homônimo, dirigido por Rodrigo Siqueira.

…vida imita a arte

A defesa do réu confesso Orestes – filho de uma militante contra a ditadura e um agente infiltrado nos movimentos de esquerda – será feita por José Carlos Dias, advogado que defendeu mais de 600 presos políticos da época.

A acusação será feita por Maurício Antônio Ribeiro Lopes, promotor em SP há 25 anos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: