Arte da guerra

Redação

10 de outubro de 2008 | 08h15

Ferrenho crítico da política monetária, Roberto Giannetti da Fonseca, da Fiesp, aplaude a intervenção direta que o Banco Central fez, quarta-feira, no câmbio.

“Brilhante. O BC esperou, na trincheira, que o inimigo se expusesse. E só aí atacou e venceu, evitando gastar munição à toa.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: