Arno, a marca

Sonia Racy

22 de dezembro de 2015 | 01h44

Tem gente que não está gostando do fato de Marcus Aucélio, ex-braço direito do ex-secretário do Tesouro de Dilma, Arno Augustin, ter sido o escolhido para ocupar a diretoria financeira da Brasilcap – empresa da qual o BB é acionista.

Motivo? Aucélio foi um dos principais operadores das “pedaladas” do governo e está entre as 17 autoridades convocadas a dar explicações ao TCU. Há quem defenda a sua capacidade técnica. “Ele deu azar de trabalhar com o Arno”, resumiu uma fonte do mercado financeiro.

Arno 2

E Paulo Valle, outro com perfil técnico e envolvido nas “pedaladas”, está cotado para ser presidente da Brasilprev. Ontem, Miguel Terra Lima deixou o cargo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: