“Arma em casa aumenta a chance de morte violenta”, afirma José Padilha

“Arma em casa aumenta a chance de morte violenta”, afirma José Padilha

Sonia Racy

17 Janeiro 2019 | 00h20

José Padilha/ Foto Denise Andrade

José Padilha conhece bem a violência urbana em diversas faces. Em 2006, uma van usada pela equipe de seu filme Tropa de Elite que levava armas para o set – algumas verdadeiras– foi roubada a mão armada. Já em 2015, o cineasta mudou com a família para os EUA após diversas ameaças de morte. Em depoimento a Marilia Neustein, de Los Angeles, o cineasta comenta o decreto presidencial que flexibiliza a posse de armas.

Desarmamento

O debate sobre o porte de armas é muito comum nos EUA, e as estatísticas são mais do que claras: pessoas que possuem armas de fogo em casa têm mais muito chance de sofrerem mortes violentas causadas por armas de fogo.

Tipos de arma
Além disso, os dados mostram, e isto em todo mundo, que as regras de porte de arma devem variar em função do tipo de arma. Uma coisa é um sujeito ser legalmente capaz de comprar um revólver 32, outra é ele ser legalmente capaz de comprar uma AR-15… De modo que o debate precisa ir ao detalhe. Nos países em que armas de alto calibre que permitem tiros de repetição rápida são legais – isto vale para alguns Estados nos EUA –, as mortes por armas de fogo aumentam muito.

Governo Bolsonaro
Finalmente, se o governo Bolsonaro pensa que vai solucionar a vergonhosa situação da violência urbano no País – que tanto PSDB e PT ignoraram solenemente – armando mais os cidadãos comuns, está enganado. Não há solução sem investimento maciço em educação de base, sem crescimento econômico com distribuição de renda e, principalmente, sem a total reforma das polícias e do sistema prisional.

Soluções frustradas
A melhor tentativa de solucionar o problema foi de Luís Eduardo Soares, durante o primeiro governo do PT. Mas o PT não apoiou o Luiz como deveria. Pelo contrário, o traiu.

Menos armas
Parece-me que a ideia de flexibilizar o porte de armas e de diminuir impostos sobre a venda de armas no Brasil é muito ruim. Melhor investir em apreender as armas ilegais que estão com o tráfico e que são contrabandeadas do Paraguai. Menos armas é melhor do que mais armas.

Leia notas da coluna:
Carlos Bolsonaro vive no Planalto e acompanha pai em audiências
‘Por anos, a iniciativa privada evitou entrar na política’, diz criador da CNN Brasil

Mais conteúdo sobre:

José Padilha