Área do Rio Doce tem plano para estação das chuvas

Sonia Racy

21 Dezembro 2016 | 00h48

Está pronto, em Minas e Espírito Santo, o Plano para o Período Chuvoso. De que se trata? De uma parceria que reúne 155 técnicos escalados pela Fundação Renova – composta pela Samarco, defesa civil e os poderes públicos federal e estaduais — para atuar em 39 pontos cobrindo toda a área da Bacia do Rio Doce afetada pelo rompimento da barragem em Mariana.

A meta é impedir que as chuvas levem de volta os rejeitos para os rios e inutilizem a limpeza feita durante meses.

Plano contra chuvas 2

Os centros de comando estão distribuídos ao longo de Mariana, Barra Longa e Governador Valadares, e no Espírito Santo, Colatina. Planos de emergência, com sirenes e monitoramento permanente das barragens deverão atuar em diversas frentes, com a disponibilização de recursos específicos.  onde a Renova estiver atuando.

A operação tem também a finalidade de preservar as ações de compensação já em andamento, como a recuperação de 500 nascentes até março de 2017.