Ara Vartanian cria projeto de extração responsável

Ara Vartanian cria projeto de extração responsável

Sonia Racy

27 de fevereiro de 2021 | 00h40

Ara Vartanian. Foto: Franco Amêndola

O projeto Mineração Consciente nasceu da vontade de Ara Vartanian trabalhar com extração responsável. “Estou buscando soluções sustentáveis em toda a cadeia do segmento”, explica o joalheiro, que conta com os parceiros Mina do Cruzeiro, Mina Belmont e a Brazil Paraíba Mine – todas empresas brasileiras e fornecedoras de rubelitas, esmeraldas e turmalinas paraíba, respectivamente. “Em um setor estigmatizado por abusos à mão de obra humana, estamos tentando trilhar um novo caminho, com posicionamento mais consciente”, explica o joalheiro, que lutou nessa pandemia para manter sua marca no Brasil. Entretanto, teve que fechar sua loja em Londres.

Confira entrevista, feita por WhatsApp.

É possível trabalhar com extração responsável no Brasil?

Meu pai era diamantário, pedrista. Minha mãe, designer de joias. Cresci no universo das pedras. Lembro de acompanhar o business dos meu pais, e perceber que havia um certo segredo no mercado sobre a origem das gemas. Nenhum joalheiro divulgava essa informação. Hoje, isso é coisa do passado. Precisamos ser transparentes com nossos clientes. Respondendo à pergunta, acredito que é possível, sim, trabalhar com extração responsável no Brasil. E a melhor forma de fazer isso é acompanhando o processo de mineração dos nossos fornecedores e sendo transparente com os nossos clientes, mostrando – literalmente – o caminho das pedras.

Como é feita a curadoria das minas que fazem parte do projeto?

Por enquanto temos parceria com três minas brasileiras. Durante minhas visitas pude ver que realmente existe, em comum entre as três, essa dedicação às boas práticas sociais e ambientais, como se preocupar com o bem estar e saúde dos mineradores, oferecendo salários justos, expedientes com horários justos, benefícios e treinamentos de capacitação. Vale dizer que as três minas cuidam do processo de lapidação. Ou seja, os funcionários aprendem a técnica de lapidação lá dentro. Além do trabalho de reflorestamento e recuperação de áreas degradadas, eles dão um destino ao material não precioso que é extraído.

Quais os obstáculos que as minas encontram para um garimpo mais limpo no Brasil?

O investimento elevado para extrair corretamente e as burocracias para implementar projetos, falta de investimento governamental em causas ambientais e o garimpo ilegal.

Como a pandemia afetou o mercado da joalheria?

Posso falar que março e abril do ano passado foram os meses mais difíceis da minha vida. Até pela responsabilidade que tenho na empresa com todos os meus colaboradores. E a parte que tenho mais alegria, um calor no coração, é que consegui manter minha equipe. Mas é claro, fizemos cortes.

Ano passado você fechou sua loja em Londres. Além da pandemia, acha que o Brexit afetou seus negócios por lá?

Super acho! Afetou positivamente e negativamente. Vou começar pelo lado positivo. Recebi muitos americanos em minha loja. Eles estavam com a moeda 35% mais rica e foram para Londres comer em restaurantes, fazer compras. Já o lado negativo foi que montei uma loja em Londres, paguei um ano de aluguel com a libra a R$ 6. Com 12 meses de loja, aconteceu o Brexit e o a moeda desvalorizou 45%. /SOFIA PATSCH

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.