Apostando alto

Sonia Racy

23 de novembro de 2013 | 01h09

Se Dilma tem de agradecer a alguém pelo gigante ágio obtido ontem no leilão do Galeão, esse seria a Changi – empresa de Cingapura que, em parceria com a Odebrecht, venceu o páreo com preço 295% maior que o mínimo. Pelo que se apurou, a operadora de aeroportos encontrou, nas suas análises, novos espaços a serem explorados no complexo.

A Changi opera o aeroporto de Sochi, na Rússia, sede da Olimpíada de Inverno – laboratório para os Jogos do Rio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: