Após saída de Voorwald, cinco nomes estão entre os cotados para a Educação

Sonia Racy

04 de dezembro de 2015 | 16h54

Horas após a demissão de Herman Voorwald da Secretaria da Educação de Alckmin, pelo menos cinco nomes já circulavam, no início da tarde desta sexta-feira, como seus possíveis sucessores:  José Renato Nalini, Alexandre Schneider, Claudia Costin, Marcos Monteiro e Laura Laganá.

Dois deles já têm passagem por pastas municipais da Educação. Enquanto Alexandre Schneider foi secretário da área na gestão Gilberto Kassab, Claudia Costin comandou a Secretaria de Educação do prefeito do Rio, Eduardo Paes — além de ter ocupado, entre 2003 e 2005, a pasta de Cultura do governo Alckmin.

José Renato Nalini, por sua vez, termina sua gestão como presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo no final deste ano.

Os outros dois nomes ventilados têm, ao que consta, menor chance: Marcos Monteiro, secretário do Planejamento, e Laura Laganá, diretora-superintendente do Centro Paulo Souza —  que administra as 219 Etecs e 65 Fatecs, bandeiras eleitorais do governo de Alckmin. Seu nome já havia sido mencionado em outro momento, mas ela não aceitou o convite.

Dentro dos Bandeirantes, comenta-se que Voorwald já havia pedido para sair da pasta várias vezes, mas o governo não tinha nomes para substituí-lo. A intenção de Alckmin, segundo interlocutores, era mantê-lo no cargo até fevereiro.

O novo nome não deve ser definido hoje.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: