Após oito anos, estilista André Lima retoma grife homônima

Após oito anos, estilista André Lima retoma grife homônima

Direto da Fonte

03 de julho de 2022 | 00h50

Fafá de Belém e André Lima. Foto: Lu Prezia

André Lima passou os últimos oito anos nos bastidores, como consultor dos principais grupos de moda do Brasil. Este ano ele decidiu quebrar o jejum criativo e retomar sua grife homônima, mas desta vez com uma nova abordagem – autoral, inclusiva, atemporal e sustentável. Além de criar coleções-cápsula, sem compromisso com estações, Lima se encantou com materiais nobres do acervo da importadora Adar Tecidos e criou peças com volumes exuberantes.

“Para mim, tecido não tem idade ou gênero”, diz o estilista, que usou materiais tradicionalmente destinados à camisaria masculina para vestir clientes como a cantora Fafá de Belém, sua conterrânea – os dois são de Belém do Pará. “Estávamos nos sentindo órfãs”, brinca Fafá.

 

CASAMENTO. A agenda de Regina Nunes está agitada. Além das atividades ao lado do prefeito, de serviço social como primeira dama, ela tem se dedicado à festa de casamento da filha mais velha Mayara Nunes, 24 anos, com Bruno Costantini, marcada para o dia 9.

SÓ LOVE. Por meio da DIVI hub, um aplicativo de investimentos em negócios criativos, o Love Cabaret captou R$1 milhão em uma hora e atingiu seu objetivo, na mais rápida movimentação de “crowdfunding” no Brasil. Ao todo, foram 62 investidores que adquiriram as 100 cotas disponíveis, cada uma a R$ 10 mil.

JANTAR. A organização Esfera Brasil promoveu um jantar em torno do pré-candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, na quinta, em SP. O evento aconteceu na casa dos advogados Anne e Nelson Wilians.

 TOUR GLOBAL. Depois de apresentarem os coquetéis da nova carta do Tan Tan no Carnaval, bar de Lima listado como 88º melhor do mundo pelo World’s 50 Best Bars, Thiago Bañares e Alex Mesquita preparam-se para receber José Luís Leon, da Licorería Limantour, da Cidade do México. No próximo dia 12, a partir das 19h, no Tan Tan, em Pinheiros,

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.