Após crescimento de banco com DNA de suspeitos de crimes sexuais, número de ‘matchs’ dispara

Sonia Racy

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Foto: Reprodução

O MP paulista recebeu, nos primeiros sete meses de 2021, uma montanha de laudos (237) indicando “match” – ou seja, as informações conferem – entre material genético colhido de vítimas de crimes sexuais e amostras de eventuais infratores. No ano passado inteiro, foram pouco mais de 50 “matchs”.

O aumento de laudos – e de crimes sexuais esclarecidos – foi possibilitado pelo maior “estoque” de material de DNA recolhido de suspeitos. Criado em 2019, o Banco de Perfil Genético do Estado tem ajudado muito.

 Na linha Joice 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Gabriela Manssur está trabalhando para traçar o perfil da violência doméstica entre autoridades. A promotora do MP paulista distribuiu perguntas entre procuradoras, promotoras e servidoras para montar uma pesquisa. Já recebeu 1200 respostas.

O levantamento é da Comissão das Mulheres da Associação Nacional de Membros do Ministério Público, do qual Manssur é coordenadora.

 BBB Vacina 

O documentário Voluntário **1864 – Quem São Os Anônimos da Vacina? – que mostra a histórias de brasileiros que se inscreveram no processo de testes de imunizantes – tem estreia marcada para o dia primeiro de agosto.

Dirigido por Sandra Kogut, o filme acompanha dez personagens da vida real, desde o momento do cadastramento até ficarem sabendo se receberam placebo ou medicamento. Entra no ar na GloboNews e no Globoplay.

Coragem 

Em plena pandemia, Jucelino Pereira está abrindo no centro histórico de São Paulo um novo Piselli: o Boa Vista, a convite de Alfredo Cotait, presidente da Associação Comercial de São Paulo.

Não contente, acaba de abrir o Piselli Brasília, no Iguatemi. “Acho que o pior já passou”, comemora.

O escolhido 

Nicolas Vlavianos criou escultura para o Grande Prêmio São Paulo de Fórmula 1 deste ano. O artista, de 92 anos, trabalhou no Estado ao longo das últimas seis décadas.

 Remédio verde 

 O InCor quer realizar, em parceria com a Verdemed Farmacêutica, o primeiro estudo brasileiro sobre os efeitos do canabidiol no tratamento da Síndrome Pós-Covid, que causa sequelas em pacientes que foram diagnosticados com o coronavírus

Foto: Reprodução

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato