Aplicativo vai mapear tiroteios no Rio de Janeiro

Sonia Racy

05 Julho 2016 | 18h06

A Anistia Internacional lançou hoje na internet uma plataforma colaborativa para mapear uso de armas de fogo na região metropolitana do Rio de Janeiro. O aplicativo, chamado “Fogo Cruzado”, permite que o usuário registre a ocorrência de um tiroteio no bairro em que presenciou a ação. O mapa vai ilustrar a prevalência e a distribuição geográfica da violência armada na capital fluminense.

“É mais uma maneira de pressionar as autoridades a adotarem políticas de segurança pública que respeitem os direitos humanos”, disse Atila Roque, diretor executivo da Anistia Internacional no Brasil.

Ontem, a rede de TV CNN colocou no ar  entrevista com Eduardo Paes, em que o prefeito disse que o governo estadual faz um trabalho terrível na área de segurança pública. E complementou que, “felizmente”, o governo estadual não seria o único a cuidar da segurança no período das Olimpíadas.

O aplicativo vai funcionar em modo piloto até dezembro nas comunidades Jacarezinho, Manguinhos, Complexo da Maré, Complexo do Alemão, Acari, Cidade de Deus e Morro Agudo (Nova Iguaçu), com a perspectiva de ser aprimorado a partir das informações acumuladas nos primeiros seis meses de funcionamento. Todos os dados ficarão disponíveis, inclusive, para consulta de autoridades e pesquisadores.