Anúncio de Parente conseguiu surpreender o governo

Sonia Racy

02 Junho 2018 | 01h00

O PRESIDENTE DA PETROBRÁS, PEDRO PARENTE

O PRESIDENTE DA PETROBRÁS, PEDRO PARENTE. FOTO: ESTADÃO

Aos que ontem criticaram Pedro Parente por ter anunciado seu pedido de demissão no meio do pregão da manhã na BM&F Bovespa, logo após o término de seu encontro com Temer em Brasília, vai informação de fonte credenciada da Petrobrás: o agora ex-presidente planejou a saída (teria tomado sua decisão quarta-feira, mantendo-a em sigilo) e conseguiu surpreender o governo.

Caso Parente tivesse pedido mudança do horário da audiência, marcada para as 11h – conforme disponibilidade da agenda do presidente da República – para algo como 9h da manhã ou 18h, acredita-se que haveria… perigo de vazamento.

Tem lógica

Por outro lado, quem conhece Parente levanta a possibilidade de ter acontecido algum fato novo que o levou a tomar a decisão somente durante a conversa com Temer.

Ao ouvir um não à questão central, ele teria deflagrado o processo de demissão, que já estava em stand by.

Tem lógica 2

O fato é que o preço da ação da Petrobrás estava subindo 4% na Bolsa, ontem, quando o comunicado sobre Parente saiu. Despencou 16% em menos de uma hora. Isto é, 25% do valor da estatal evaporou em 60 minutos.

Tem lógica 3

Consultada sobre a questão de o fato relevante ter sido emitido com o mercado aberto, a CVM disse que “acompanha e analisa as informações envolvendo participantes do mercado tomando medidas cabíveis quando necessário”.

Tem lógica 4

A saída de Parente iniciou processo de dúvida sobre a permanência de Wilson Ferreira na Eletrobrás. Ferreira tinha aceito o convite de Temer animado pela indicação do amigo na Petrobrás.

Conforme adiantou a coluna ontem na Broadcast, Ferreira fica. Ontem mesmo Temer mandou ao Congresso, em regime de urgência, o PL 305 – que restabelece as condições de privatização de seis distribuidoras de energia.

Tem lógica 5

O Palácio do Planalto só enviou o nome de Ivan Monteiro como sua indicação para a presidência interina da Petrobrás – como antecipou a coluna no Broadcast – quando teve certeza que ele não recusaria o convite.

Leia mais notas da coluna:

+ Indicado por Parente, Wilson Ferreira não sai da Eletrobrás

Pedido de Azeredo pode reabrir a discussão da prisão após segunda instância