Antes tarde…

Sonia Racy

12 de maio de 2011 | 16h28

Centenas de pedidos de perícias e laudos médicos requisitados por juízes no Estado mofam nas gavetas do Instituto de Medicina Social e Criminologia de SP. Depois de um ano medindo o tamanho dos atrasos, o Ministério Público decidiu propor à direção da autarquia um Termo de Ajustamento de Conduta. O que dá ao Imesc um ano e meio para colocar em dia documentos atrasados desde 2006 até 2009.

O prazo para a autarquia responder se tem condições de cumprir este cronograma não vai além deste mês.

Eduardo Valério, promotor do caso, entretanto, faz justiça: as solicitações de avaliações médicas de 2010 para cá estão regularizadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.