Andréia Sadi chega ao ‘Estúdio i’ de olho na eleição e sem medo de gafes

Andréia Sadi chega ao ‘Estúdio i’ de olho na eleição e sem medo de gafes

Paula Bonelli

28 de maio de 2022 | 04h50

 

Andréia Sadi. Foto: Sergio Zalis/Globo

Andréia Sadi. Foto: Sergio Zalis/Globo

Andréia Sadi passa a apresentar o Estúdio i com três horas diárias de programa ao vivo a partir de segunda-feira, dia 6, sucedendo Maria Beltrão. A responsabilidade cresceu desde que chegou na GloboNews, em 2015 como repórter e comentarista, mas pretende continuar sendo fiel a si mesma.

Diz que não se preocupa com tropeços e gafes diante das câmeras que viralizam nas redes. “Tudo que é parte da vida, sendo normal, tem que incorporar”, pensa. “Quanto mais natural for, melhor pra mim, se alguém pedir para eu decorar uma coisa, eu sei que vou errar.”

O Estúdio i tem um clima mais descontraído, com comentaristas sentados no sofá, telão, participação de repórteres e correspondentes. Trata de pautas quentes que vão de cultura à economia e, claro, política.

Neste ano, Andréia sente que há um interesse imenso das pessoas por tudo que pode acontecer até as eleições de outubro. Vai continuar exercitando seu faro de repórter de política. “Não existe a possibilidade de ter um assunto do dia e eu não estar atrás”, afirmou. “Naturalmente, a minha ancoragem vai ser baseada também na minha informação, naquilo que eu apurei junto às minhas fontes, que é meu patrimônio como jornalista.”

Indagada sobre como ela pretende se mover entre o antipetismo e o antibolsonarismo explicou: “O meu compromisso não é com o lado A, B ou C, mas com a informação. Quanto mais pessoas ouvir e trouxer para o debate, ganha todo mundo”.

Aos 35 anos, mãe de dois meninos gêmeos de um ano de idade, Pedro e João, sua rotina começa cedo ao lado do marido André Rizek. Programa na GloboNews, redes sociais, blog de política, ela está em várias frentes. Nas horas vagas, vai à praia no Rio ou passeia com as crianças na ‘van’, como chama o carrinho duplo de bebê. E se acostumou com as abordagens das pessoas questionando: “E aí, o que você acha, quem vai ganhar essa eleição?”

Muito mais do que 1 milhão de amigos

O Cine Petra Belas Artes recebe a pré-estreia do documentário Efeito Influência, produzido pela H1. O filme conta a história de 24 influenciadores que juntos somam 100 milhões de seguidores. Entre os entrevistados estão Bianca ‘Boca Rosa’ e Maju Trindade.

Bloco de Notas

INVESTIGAÇÃO. O perito Ricardo Salada e a fotógrafa Telma Rocha participam da série Perícia Lab (AXN), uma coprodução da Sony Pictures Television Latin America e Mood Hunter. Eles atuaram no caso de Elize Matsunaga.

SABORES. O livro Os Sabores e os Saberes de Danusia Barbara, escrito por Wanderlino Teixeira Leite Netto, será lançado na segunda, na Livraria Travessa de Ipanema, às 19h.

DOAÇÃO. O empresário Guilherme Azevedo, da healthtech Alice, doou US$50 mil em ações para o Instituto Sol, projeto que oferece apoio para estudantes de baixa renda.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.