André Sturm responde à classe artística sobre fomento ao teatro

André Sturm responde à classe artística sobre fomento ao teatro

Sonia Racy

10 Agosto 2018 | 00h30

Foto: Denise Andrade

André Sturm está tranquilo com a decisão sobre a mudança na interpretação da Lei do Fomento ao Teatro.

Diante de críticas da classe artística, o secretário de Cultura diz que a decisão é técnica. “Pedi que o departamento jurídico, formado por procuradores da cidade, avaliasse os dois lados. Essa foi a decisão tomada”, afirmou. “Não tem lado político, é jurídico”.

Megafone 2

Com a mudança, a Cooperativa de Teatro, que representa vários grupos, fica com um único voto na comissão que escolhe os vencedores do edital — pois tem um único CNPJ. Antes, cada grupo podia votar por sua conta.

Leia mais notas da coluna:

+ TRF-4 nega participação de Lula em debate

+ PT vai usar debate na Band como termômetro da ausência de Lula