Alvinegro

Sonia Racy

24 de maio de 2014 | 01h02

Andrés Sanchez foi o centro das atenções no aniversário de Emídio de Souza, presidente do PT de SP, anteontem, em Osasco. Entre pedidos de foto e apertos de mão, os petistas – que apostam no ex-presidente do Corinthians como puxador de votos para a Câmara dos Deputados – diziam ter certeza de que ele será eleito com 500 mil votos.

O ex-presidente do Corinthians adiantou à coluna que sua principal bandeira em Brasília será a reforma política. “Principalmente o fim da reeleição, inclusive para deputado.” E mesmo que não consiga, já avisa: “Vou ficar só um mandato”.

Alvinegro 2

E Andrés já decidiu: depois do episódio das cadeiras quebradas no primeiro jogo oficial no Itaquerão, vai abolir, pós-Copa, os assentos no setor das torcidas organizadas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: