Alta diluição

Sonia Racy

15 de setembro de 2010 | 23h09

Gregos, troianos, asiáticos e principalmente brasileiros que integram o mercado financeiro têm um só foco este mês: a operação de capitalização da Petrobrás. É no seu rastro, somado à alta atratividade da taxa de juros no Brasil, que o real está se valorizando e as ações da estatal perdendo valor. Calcula-se que, no fechamento da operação, o total arrecadado baterá nos US$ 120 bilhões. Dos quais deve entrar no País montante próximo de US$ 20 bi impactando na já fortalecida moeda nacional.

E como fica o valor da estatal depois disso? Respeitado banqueiro fez as contas e chegou à conclusão de que ele será parecido com o que a Petrobrás valia há um ano. Só que com 50% a mais de ações no mercado…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.