Almas serristas

Sonia Racy

28 de outubro de 2010 | 23h12

Logo após o primeiro turno, o dirigente espiritual Bezerra de Menezes – já falecido – teria pedido ao Centro Espírita Perseverança, por meio de um médium, a convocação dos 5.500 colaboradores. Motivo? Organizar reunião de preces à Ismael, protetor dos caminhos do Brasil. A reunião aconteceu e foi pró-Serra. Outra vigília, de mesmo conteúdo, foi marcada para amanhã, véspera da eleição.

Segundo três frequentadores do centro, palestrantes estão disseminando a ideia de que uma eventual vitória de Dilma trará ao Brasil guerra civil e a volta da ditadura. E a diretoria, por sua vez, tem enviado e-mails com conteúdo contra a candidata petista.

O engajamento político do maior centro espírita da America Latina, que fica na zona leste, foge às tradições kardecistas.