Aliados de Temer organizam seu legado na presidência de olho em 2022

Sonia Racy

21 de abril de 2021 | 00h50

MICHEL TEMER

MICHEL TEMER. FOTO: DIDA SAMPAIO/ESTADÃO

Com Michel Temer disposto a ser candidato a presidente em 2022, a Fundação Ulysses Guimarães organiza o legado de seu breve governo. Para tanto, o fiel escudeiro, o ex-ministro Carlos Marun, produz um extenso roteiro e debates sobre as realizações de Temer no período em que assumiu o Palácio do Planalto com a queda de Dilma. O intuito é fortalecer a imagem do MDB como partido de centro.

Repaginada 2

Temer foi absolvido recentemente das acusações de corrupção e lavagem de dinheiro em primeira instância no caso do Decreto de Portos e em outro processo.

Ação e…

Sobre a condição imposta pelo grupo de Bolsonaro para a volta do presidente ao PSL, a deputada da Joice Hasselmann, cuja saída do partido foi exigida, disse à coluna: “Vamos ver quem terá coragem de me expulsar, estou esperando com as pernas levantadas para cima e usando pantufas. O partido mostra que sempre esteve no colinho do Bolsonaro, se seguir com esse plano”.

…reação

Sobre as declarações do presidente do PSL, Luciano Bivar, falando que ela se afastou das reuniões da legenda, Joice avisa: “Só volto a frequentá-las quando o partido decidir o que quer da vida”.

Aquecendo

Vinicius Poit quer ser o candidato do Novo na disputa pelo governo de SP. O deputado federal terá que passar pelo processo seletivo do partido.

Consciência

No Conexão BandNews, evento com parceria do New York Times, Sergio Rial, do banco Santander Brasil e Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS, reafirmaram: não há futuro sem sustentabilidade e defesa do meio ambiente. O evento tem uma segunda parte amanhã.

Som sensível

O compositor brasileiro Antonio Pinto e produtores da Supersonica se juntam ao príncipe Harry na produção da próxima série da apresentadora Oprah Winfrey sobre saúde mental para o Apple TV +.

“Musicalmente é um conteúdo difícil, com histórias muito tocantes e tristes, e precisamos de um equilíbrio para uma situação que já é bastante dramática”, diz Antonio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.