Alhos, bugalhos

Sonia Racy

29 de outubro de 2013 | 01h01

Enquanto o mundo fala em meritocracia, o Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal de SP publicou artigo, em seu jornal de outubro, que diz: “A imposição de metas é a cara do assédio moral no serviço público”.

O texto é baseado em palestra de psicóloga que compara metas inalcançáveis a… pornografia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: