Alerta

Sonia Racy

22 de setembro de 2010 | 23h09

Miguel Reale Jr. se uniu aos juristas que assinaram o Manifesto em Defesa da Democracia e se colocaram contra o ato insuflado pelo PT, programado para hoje, atingindo a mídia. “Nunca vi nada tão organizado contra os meios de comunicação na história da nossa República. A liberdade de imprensa, quando usada para denunciar corrupção, está sendo encarada como golpismo”, afirmou o jurista à coluna. “Isso é típico de regimes totalitários. Não se pode ameaçar os jornais ou as pessoas. Estão criando um clima de insegurança muito perigoso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.