Alalaô

Direto da Fonte

08 de fevereiro de 2015 | 01h02

Pular carnaval na porta de casa não tem preço. Foi o que pensou a organização do bloco Casa Comigo, que desembolsou R$ 23 mil para sair pelas ruas da Vila Beatriz, na zona oeste, há uma semana. Grande parte do investimento foi dedicada à limpeza do bairro.

Na lista, faxineiros, cestas e caçambas de lixo, tapetes para as bocas de lobo e 30 banheiros químicos.

Alalaô 2

Por causa do boom dos blocos de rua, a Prefeitura escalou equipe extra só para deixar a cidade limpa – adicional de R$ 2,5 milhões no orçamento de sua operação para o carnaval, que era de R$ 11,5 milhões.

A região da Vila Madalena receberá fatia maior, já que por lá passarão cerca de 170 blocos. A estimativa é que sejam coletadas 500 toneladas de lixo no bairro e usados 460 m³ de água de reúso nos 12 dias em que as ruas receberão os foliões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.