Ajuste fiscal

Sonia Racy

15 de setembro de 2015 | 00h54

Demonstrando que não quer esconder que é contra a atual política econômica, Lula deixou clara a pelo menos um interlocutor, ontem de manhã – antes mesmo do anúncio público feito pela dupla Nelson Barbosa-Joaquim Levy –, sua aversão ao ajuste fiscal. “Já disse à Dilminha que esse ajuste não leva a lugar algum”, teria dito o ex-presidente.

Ele voltou a defender maiores gastos – sem dizer de onde sairiam os recursos – e a ampliação dos programas sociais. “Os pobres não podem pagar pelos erros dos outros.”

Dessas palavras pode-se deduzir qual será o discurso oposicionista de Lula caso Dilma não consiga completar seu mandato.

Ajuste fiscal 2

As taxas da CVM, cobradas trimestralmente dos agentes autônomos de mercado, subiram… 240%.

 

Tendências: