Ajudinha básica

Sonia Racy

08 de novembro de 2014 | 01h11

Não é só a Prefeitura paulistana que vai ganhar com o projeto de lei que o Senado aprovou, esta semana, alterando o índice de correção de sua dívida com a União.

A medida permitirá também ao Estado de São Paulo reduzir, até 2027, o “resíduo” do que deve: cairá de R$ 130 bilhões para R$ 40 bilhões. “Com isso, vamos acabar com tudo o que devemos até 2037”, contabiliza Andrea Calabi, secretário da Fazenda.

Detalhe: o projeto serve tanto para quem pagou 20% do principal devido à União quanto para quem não cumpriu. Como é o caso da Prefeitura.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.