Ajudar é preciso

Ajudar é preciso

Sonia Racy

12 de abril de 2020 | 00h51

FOTO: MARCELO DONATELLI

“Tento compreender e aceitar o que está vindo como uma nova era, de mais compaixão e união para a humanidade”. É assim que Regininha Moraes encara o período de crise do coronavírus. A empresária, que está por trás de projetos sociais, entre eles, a ONG Projeto Velho Amigo – que atua na promoção do envelhecimento saudável – conta como está adaptando suas ações com essa parcela da população, que representa a maior faixa do grupo de risco a doença. “Preocupados com o bem estar de todos, suspendemos as atividades no Núcleo de Heliópolis e estamos promovendo meios criativos de minimizar a solidão e o isolamento. Criamos uma metodologia por meio de vídeo aulas e o Café Virtual, que é uma roda de conversa para unir os idosos”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: