Agora vai

Sonia Racy

07 de maio de 2013 | 01h10

Corinthians e Caixa Econômica Federal finalmente fecharam acordo sobre as exigências para liberação do financiamento do Itaquerão.

Entre outras, a Odebrecht dará garantias para os três primeiros anos de operação do estádio e disponibilizará R$ 50 milhões próprios – para garantir o pagamento ao banco.

Vale registrar que a empresa adiantou R$ 600 milhões para viabilizar mais de 70% da construção do estádio.

Agora vai 2

E qual a maior diferença entre as exigências de CEF e Banco Brasil? O BB queria aval da Odebrecht por algo como 14 anos, o que tornava a empreiteira praticamente dona da arena. A exigência não foi aceita.

Fim do impasse, São Paulo abrirá a Copa do Mundo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.