Agencia Brasileira de Desenvolvimento deve ficar no ministério de Paulo Guedes

Sonia Racy

29 de maio de 2019 | 00h55

PAULO GUEDES. FOTO: FOTO: ALAN SANTOS/PR

PAULO GUEDES. FOTO: FOTO: ALAN SANTOS/PR

Pela culatra

Agencia Brasileira de Desenvolvimento fez tanta força para migrar para o Ministério de Ciência e Tecnologia que o feitiço virou contra o feiticeiro. Pelo que se apurou, a agência permanece com Paulo Guedes.

Folia 2020

O carnaval paulistano de 2020 ficará sob a responsabilidade de dois secretários de Bruno Covas. Orlando Faria, do Turismo, ficará com organização e Alê Youssef, da Cultura, fará interlocução com os blocos de rua.

Alexandre Modonezi, responsável pelo último carnaval, vai cuidar apenas dos serviços atrelados à sua pasta, como a varredura. “É melhor assim, porque é muito carregado fazer o carnaval inteiro”, explicou à coluna.

Demanda

Ministros do Superior Tribunal Militar querem que o Congresso inclua um de seus integrantes no CNJ, segundo o Anuário da Justiça Brasil 2019, que será lançado hoje no STF pelo Consultor Jurídico. São o único ramo do Judiciário sem cadeira no Conselho.

Campos

A Flip quer levantar fundos para o projeto Terra Nova – módulo de artes visuais a ser inaugurado na Festa Literária, com intervenções da artista Laura Vinci. A ideia é conectar questões que permeiam Paraty, seu território, habitantes e visitantes.

Organizou coquetel, dia 3, na Casa do Parque, com trecho do espetáculo Máquinas do Mundo – que estreou no Teatro Oficina em 2017.

Planta que dá

Poucos conhecem, mas FHC relatou anteontem, durante a solenidade fechada Viva a Mata, organizada pela SOS Mata Atlântica, sua histórica preocupação com meio ambiente.

Ela vem desde 1972, quando conheceu a questão na Conferencia de Estocolmo. Em 88, na Constituinte, já senador, acabou fazendo dupla com o então deputado Fabio Feldmann. “Ele, quando quer uma coisa, quer porque quer e não tem jeito”, disse, sobre o colega. Os dois conseguiram colocar na Carta diversas questões ambientais.

Planta que dá 2

Hoje, sua posição é de crítica ao vai e vem do governo Bolsonaro. “O meio ambiente está um pouco em crise, ante declarações que são realmente preocupantes. Vi o próprio ministro do Meio Ambiente falando a respeito da renegociação com a Alemanha e Noruega sobre o Fundo Amazônico”, contou à coluna.”

“Ele tem lá seus argumentos e, de alguma maneira, verbalmente pelo menos, recuou ou parece ter recuado da ideia de acabar com a parceria. É importante a colaboração entre o poder público e a sociedade civil. Num país do tamanho do Brasil, o poder público isolado não faz nada, ele precisa da sociedade”, completou.

Planta que da 3

Para FHC “temos que aproveitar o momento, que é difícil, não para desanimar, mas pôr mais ânimo, gritar mais forte, nós somos a favor do SOS Mata Atlântica e da preservação do meio ambiente.”

Leia mais notas da coluna:
+ STF libera ex-presidente da Vale de comparecer à CPI de Brumadinho
+ Prefeitura de SP vai lançar sistema online de autorização temporária para ambulantes

Tendências: