Advogados reagem a alfinetada de Barroso

Sonia Racy

29 Novembro 2018 | 00h43

Não passou batida, no longo voto de Luiz Roberto Barroso sobre indulto, nesta quarta-feira, no STF, sua alfinetada: “Parte do pensamento progressista no Brasil acha que os fins justificam os meios e que a corrupção nada mais é do que uma nota de pé de página”. Advogados que se sentiram atingidos reagiram no ato, via WhatsApp.

Só no grupo “Prerrogativas”, que reúne mais de 200 juristas, foram cerca de 40 mensagens. Quase todas dizendo que, para o ministro, combater a corrupção justifica “que se rasgue a Constituição”.