Advogado entra com representação contra professor da FGV que sugeriu encontros em bares

Sonia Racy

24 de março de 2021 | 00h40

 

Atendendo a pedido de um aluno que quer se manter incógnito, Claudio Castello de Campos entrou com representação na FGV/SP contra discurso, durante aula online, feito pelo professor Victor Filipe Martins da Rocha.

O advogado tem em mãos vídeo de fala do docente sugerindo aos alunos encontro em bares, com a presença dele próprio, para aprofundar as aulas. E defende a volta presencial já que “vamos ser todos contaminados e quem morre deixa lugar para os outros”.

Na mesma aula, o professor contou ainda como tem pressionado dirigentes da escola de seus filhos para demitir funcionários que se recusam a voltar presencialmente.

 Pé na jaca 

Procurada, a FGV informou que Rocha compareceu diante de um comitê especial e “se desculpou pessoalmente, tendo recebido, inclusive, solidariedade de diversos alunos que reconheceram se tratar de um profissional competente e sério”

 Pé na Jaca 2 

Mônica Seixas, da Mandata Ativista – primeiro mandato coletivo instituído na Alesp – apresentou representação ao MP-SP contra o tratamento precoce de covid proposto por Rodrigo Maganhato, prefeito de Sorocaba.

Em ação conjunta com o PSOL da cidade, a deputada se posicionou contra o programa de tratamento precoce em hospitais públicos de Sorocaba, que utilizam medicamentos como azitromicina e ivermectina, que não têm eficácia comprovada.

Efeito colateral…

Houve quem passou, semana passada, pelo drive-thru do Allianz Parque, para fazer teste de covid-19 em posto da Prevent Senior. E ao testar positivo, segundo conta fonte da coluna, recebeu… oferta de kit covid, contendo hidroxicloroquina, ivermectina e anti-inflamatórios. Recusou a sugestão e saiu com um kit vitamina.

 Efeito 2 

Consultada, a Prevent Senior diz que “não indica medicamentos ou tratamento, o que é feito exclusivamente pelos médicos após avaliação do histórico do paciente registrado em sistema informatizado”.

 Agulha e linha 

O deputado Domingos Neto – a quem Arthur Lira teria prometido a relatoria da Comissão Mista de Orçamento – tenta se manter neste cargo, mesmo sabendo que o regimento veda a recondução na mesma legislatura. Argumento: Romero Jucá fez o mesmo em 2013 e 2015.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.