Acesso

Sonia Racy

12 de janeiro de 2011 | 18h42

O Ministério Público Estadual recomendou e o Memorial da América Latina atendeu. Totens em braile, 1.650 metros de piso tátil e placas de sinalização começaram a ser instalados no centro cultural. Investimento? Exatos R$ 184 mil.

“Agora, deficientes terão acesso completo à programação e poderão usufruir de qualquer espaço”, afirma Fernando Leça, presidente do Memorial. Previsão de conclusão das obras: 90 dias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.