Acelerador

soniaestadao

23 de outubro de 2014 | 01h04

A Comissão Nacional da Verdade corre contra o tempo para que as Forças Armadas reconheçam “graves violações de direitos fundamentais por elas cometidas durante a ditadura militar”, segundo seu coordenador, Pedro Dallari.

Ele espera que a redenção ocorra em novembro – antes do prazo do relatório final, marcado para 16 de dezembro.

Acelerador 2

Dallari fez as declarações ontem, no Rio, durante a Conferência Nacional dos Advogados – com apoio do presidente da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.