Ação e reação

Sonia Racy

08 de junho de 2010 | 08h51

Naji Nahas contra-ataca. Apresenta na Justiça recurso para questionar o direito de defesa e a produção de provas, do qual diz ter sido privado.

Quer provar que, para compensar um cheque que estaria sem fundos, em 1989, as bolsas de valores do Rio e de SP venderam carteira de ações não vinculadas a suas operações diárias.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.