Abertura do cofre

Sonia Racy

08 de junho de 2012 | 01h09

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha, que tem inúmeros documentos sobre as condições dos prisioneiros no auge da repressão no Brasil, vai abrir seus arquivos secretos de 1966 a 1975. Serão revelados relatórios da entidade que indicam, por exemplo, o motivo da prisão, se o detido passava fome ou se havia tortura. Porém, preservará o nome dos envolvidos.

Programado para acontecer em 2015, é um prato cheio para estudiosos do tema.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.