Abandono de lar

Sonia Racy

03 de junho de 2012 | 01h05

Alexandre Soares, procurador da República, está preocupado com parte dos casarões históricos de São Luis, que ameaça desabar. A burocracia para acionar os donos de alguns imóveis – estrangeiros que retornaram ao país de origem – pode ser fatal para as construções.

O Iphan vem fazendo o que pode, investindo na tentativa de manter o patrimônio. O problema é: quem devolve esse dinheiro aos cofres públicos?

Abandono 2

E Belém tem sofrido onda de vandalismo contra seus casarões históricos. Desde fevereiro, pelo menos quatro construções do século 19 tiveram azulejos roubados. “Tudo indica que há um mercado de azulejos na cidade”, afirma Maria Dorotéa de Lima, do Iphan no Pará.

Denúncia da Revista de História da Biblioteca Nacional.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.