“A vida, como o jazz, é um grande improviso”, diz músico Marcelo Bratke

“A vida, como o jazz, é um grande improviso”, diz músico Marcelo Bratke

Sonia Racy

06 de junho de 2020 | 00h37

MARCELO BRATKE – FOTO: DENISE ANDRADE/ESTADÃO

Para Marcelo Bratke, o isolamento provocado pela pandemia fez com que ele se sentisse ainda mais próximo dos seres humanos. O músico está há dois meses em Campos do Jordão. “No início, mergulhei no meu instrumento, o piano, mas logo a inquietude – devida, provavelmente, a minha leitura atual de poemas de Federico Garcia Lorca -, me levou a refletir sobre o estado atual da vida. Ela é, como o jazz, um grande improviso”, explica.

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo Bratke

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: