A vice do Senado

Sonia Racy

06 de janeiro de 2012 | 23h08

O acordo para revezamento à frente da vice-presidência do Senado, segundo alta fonte petista, tornou-se inviável quando os senadores Fernando Pimentel e Marta Suplicy não se mostraram dispostos a abrir mão – um ao outro – do primeiro ano no cargo.

Em função do impasse, à época, foi necessária ação moderadora do Planalto. Que priorizou Marta como vice, comprometendo-se a uma futura indicação de Pimentel para líder do governo no Congresso.
O que foi feito.

Senado 2

Eventual renúncia de Marta, agora – sem justificativa e amparo constitucional –, colocaria, segundo a mesma fonte, seu mandato em risco. Isto porque a oposição ameaça pedir a cassação da senadora por falta de decoro.

Além de implicar em nova eleição para vice-presidência da casa, na qual não necessariamente vencerá um petista.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.