A vacinação com a segunda dose da Coronavac deve começar no carnaval

Sonia Racy

09 de fevereiro de 2021 | 00h50

JOÃO DORIA

JOÃO DORIA. FOTO: ALEX SILVA/ESTADAO

O Estado de São Paulo se programa para começar a aplicar a segunda dose da vacina contra covid-19, para os profissionais da saúde, no Hospital da Clínicas, durante o carnaval – segundo adiantou o blog da coluna ontem. A dúvida, segundo se apurou, gira em torno de começar na sexta-feira ou no domingo.  

 Vale registrar que a Coronovac – vacina do Instituto Butantan em parceria com a Sinovac – prevê intervalo de até 28 dias, entre a primeira e segunda dose, para comprovar eficiência.  

 A vacinação começou, no mesmo HC, em 18 de janeiro. 

 Segunda 2 

 A primeira a receber a vacina em São Paulo foi a enfermeira Juliana Campana. Será também a primeira nessa segunda ação?  

 Minoritários… 

Tem pedra no caminho do IPO que o grupo Marche planeja fazer ainda em 2021. Os acionistas minoritários questionam o aumento de capital da empresa, controlada pelo fundo de private equity Catterton, que resultou na diluição da participação desses 14 minoritários.  

A Catterton aumentou sua participação de 52% para 68%. 

 … X controlador 

A disputa é pautada pelo questionamento do que os minoritários chamam de “inconsistência das demonstrações financeiras do Grupo Marche entre os anos de 2016 e 2018”.

Cloro na piscina 

 A Unesp dá ponta pé inicial para desmentir fake news, por meio de vídeos. O intuito é desconstruir informações falsas propagadas pelo movimento “Antivax” e por personalidades públicas – Bolsonaro incluso. 

 Vai ao ar, quinta, a primeira live da com explicações sobre imunização. Participam os médicos Alexander Precioso, do Butantan, Helena Sato, do Centro de Vigilância Epidemiológica de SP e Alexandre Naime, professor de Medicina da Unesp. 

 Reunidos 

 Lô Borges e seu irmão Márcio Borges voltaram a compor juntos depois de dez anos sem parcerias. Lançam, no começo de março, o álbum Muito Além do Fim.  

 “Para mim está sendo maravilhoso, foi com ele que aprendi a compor quando tinha 14 anos, é um cara fundamental na minha vida”, diz Lô.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.