A olhos vistos

Redação

19 de janeiro de 2010 | 10h23

Ao pedir, em novembro, visto para os EUA, conhecido cidadão só conseguiu marcar entrevista para 7 de janeiro. Saiu do consulado com a promessa de passaporte na mão dia 15.

Na véspera, ao ligar para confirmar o prazo, foi avisado: a emissão de vistos estava suspensa. Perdeu a viagem e está sem passaporte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.