A muralha de Meirelles

Redação

24 de outubro de 2008 | 06h00

O Banco Central mostrou ontem suas garras ao anunciar um programa de venda de swap cambial de até US$ 50 bilhões. O efeito foi imediato na cotação do dólar, mas a pergunta é: isso vai segurar o preço da moeda norte-americana? Para um dos maiores especialistas em câmbio no Brasil, Emilio Garofalo, o BC não vai conseguir contrariar a tendência de alta dos mercados, poderá apenas evitar saltos. “Só o anúncio, mostrando que ele tem a clava dos Flinstones, já fez com que o mercado amansasse”, ponderou o economista. Trata-se de um efeito manada? “Não, é efeito meninada mesmo”, ironiza.

Para Garofalo, o mercado liberal hoje se apavora quando o BC sai do mercado de câmbio. “Se a autoridade monetária fica de 4 a 5 horas sem mostrar a cara, vem o efeito meninada.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: