A linha Bündchen

Sonia Racy

13 de maio de 2011 | 23h01

Como de praxe, Gisele Bündchen manteve-se isolada, anteontem, até a hora de desfilar para a Hope, na Vila Leopoldina. Maquiador e cabeleireiro próprios e cercadinho para ninguém chegar perto. E mesmo depois da promessa de entrevista e espera de mais de quatro horas, a modelo cancelou o bate-papo com a coluna, pedindo para responder as perguntas por e-mail. Das enviadas e respondidas, selecionamos duas mais usáveis:

Você está lançando uma linha pela Hope. O quanto a lingerie influencia na sensualidade?

Elas definitivamente ajudam a criar um clima.

Acredita que a lingerie é algo que os homens apreciam?

Sim, especialmente, se você é daquelas mulheres bem básicas e coloca uma lingerie especial… com certeza ele vai notar. É também uma coisa para dois: fantasia para o homem e um artifício para a mulher se sentir sensual, confiante e poderosa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.