A guerra do Copa

A guerra do Copa

Sonia Racy

07 de agosto de 2016 | 01h05

Andrea Natal tem orgulho de dizer que foi a primeira mulher a ocupar o cargo de diretora-geral de hotel de grande porte da rede Orient Express, hoje Belmond – o Copacabana Palace. E mais: o Copa é um dos três empreendimentos mais rentáveis dentre os 55 pertencentes à rede de hotelaria.

E, em ritmo de Olimpíada, o hotel vive uma operação de guerra para dar conta de todas as atividades. “Vejo de forma muito positiva e otimista a realização de grandes eventos, como a Olimpíada, por considerá-los essenciais ao turismo da cidade. É uma experiência única podermos vivenciar o clima de união entre as pessoas e nações em um momento tão especial para o Rio”, diz Andrea, que pisou no Copa pela primeira vez nos anos 80, para uma aula prática na cozinha do hotel.

Tudo o que sabemos sobre:

Andrea NatalCopacabana Palace

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: