A gente nunca esquece

Redação

07 de novembro de 2008 | 06h00

Lulinha paz e amor ressurgiu, ontem, durante a reunião do Conselhão em Brasília. Na sua preocupação em não deixar a economia parar, virou-se para Ivo Rosset, na platéia, e atirou: “Quem tiver que comprar o primeiro sutiã, não deixe de comprar.”

E, ao ver Raymundo Magliano ali, para discutir direitos humanos, não resistiu. Destacou que, quando se vê alguém da Bovespa debatendo este assunto, “estamos no caminho certo”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.